Digitalização urbana com foco nas pessoas | Planet Smart City | Places that matter
Related content
4/03/2020 Digitalização urbana com foco nas pessoas

Na última década, várias tendências globais têm promovido profundas mudanças na forma como as pessoas vivem em todo o mundo: a crescente urbanização da população mundial; introdução da inteligência artificial, da robótica e de dispositivos de IoT (Internet das Coisas); mudanças ambientais que demandam mudança de comportamento; o crescimento da população na África, na Ásia e na América Latina e o crescente poder de compra das classes médias nos países em desenvolvimento.

O crescimento populacional combinado com as migrações graduais das áreas rurais para as urbanas, de acordo com um relatório publicado pelas Nações Unidas em 2015, adicionará outros 2,5 bilhões de pessoas às áreas urbanas até 2050, atingindo uma porcentagem de urbanização de 68%, comparado a 55% em 2015.

A amplitude e o ritmo da mudança são sem precedentes: um novo relatório das Nações Unidas divulgado em maio de 2019 prevê que quase 90% do aumento ocorrerá na Ásia e na África. Até 2050, as populações urbanas da Índia, da China e da Nigéria aumentarão para 416, 255 e 189 milhões, respectivamente.

Todas essas mudanças e desafios se cruzam em uma esfera que, com o tempo, está destinada a se tornar cada vez mais importante para nossas comunidades e para o meio ambiente: a construção das cidades do futuro.

Seja construindo novas cidades ou redesenhando as atuais, as pessoas em todos os continentes querem viver em lugares projetados com atenção ao meio ambiente, à sustentabilidade, à segurança e à qualidade de vida.

Séculos atrás, o nascimento e o desenvolvimento dos municípios na Itália criaram as condições para o desenvolvimento do Humanismo e do Renascimento. Agora, na era da inteligência artificial, a criação de soluções habitacionais sustentáveis e com foco nas pessoas é o elemento fundamental e necessário para gerenciar o impacto social das mudanças que estamos passando e que assumirão formas ainda mais profundas nos próximos anos.

Isso significa aproveitar o poder da tecnologia para melhorar e simplificar a vida de dezenas de milhões de pessoas que nos próximos anos precisarão de casas em países com alto índice de crescimento populacional. Ao mesmo tempo, será necessário melhorar a oferta de serviços para pessoas que irão morar em bairros revitalizados nos países desenvolvidos.

Nas cidades do futuro, a infraestrutura digital será o elemento que possibilitará o fornecimento de novos serviços para apoiar a criação e ativar a vida comunitária, a inclusão e o bem-estar das pessoas, o compartilhamento de espaços e o fornecimento de um ambiente verde e sustentável. Hoje as pessoas buscam cada vez mais por espaços com serviços disponíveis e não apenas espaços para morar.

Aplicativos e serviços digitais também podem ser usados para promover um nível mais alto de atenção ambiental. Por exemplo, na escala de um apartamento ou uma casa, hoje somos capazes de implementar ferramentas digitais que permitem aos moradores monitorar o consumo de energia. Este é o primeiro passo para uma vida sustentável e para reduzir o consumo: se um morador vê quanto gasta por dia, é provável que ele reduza o consumo desligando ou gerenciando os aparelhos sempre que possível e remotamente.

Além disso, na escala do bairro, podemos equilibrar melhor a energia em um grande número de casas através do uso de Inteligência Artificial e big data, que podem ser usados para negociar melhores contratos para os moradores e permitir economizar dinheiro no dia a dia, como também permitir o desenvolvimento de projetos de infraestrutura e redes elétricas dimensionados de acordo com as necessidades reais.

A habitação acessível apoiada por serviços digitais é uma solução importantíssima para atender às necessidades dos moradores, além de promover um modo de vida mais ecológico, inclusivo e economicamente viável para as gerações futuras.

O Conselho de Design Alemão concedeu o prêmio Iconic Awards 2019: Innovative Architecture ao Hub de Inovação da Smart City Laguna, que está sendo construída pela Planet Smart City no Ceará, Brasil. A cidade inteligente é planejada para 25 mil pessoas.

A tecnologia proporciona soluções inovadoras para novas cidades, construídas principalmente nos países em desenvolvimento, e para projetos de renovação e regeneração de bairros em países desenvolvidos, onde é possível implementar novos conceitos de design e soluções tecnológicas que agregam imenso valor à área e são amplamente apreciados pelos moradores, pois melhoram a sua vida cotidiana. Apoiar a inclusão social, a inclusão digital e superar o analfabetismo são objetivos muito importantes que devemos alcançar em nossa sociedade e em nossas futuras cidades.

Concluindo, as cidades apoiadas por soluções tecnológicas voltadas para as necessidades das pessoas são um importante projeto a ser disseminado. Nossa capacidade de mudar positivamente o modo de vida de uma comunidade, gerando economia e promovendo crescimento, será a chave para criar um futuro mais positivo para todos.

Cristiano Radaelli
Diretor de Inovação da Planet Smart City